Água em Flor

Um Banho de Feminilidade & Erotismo

Arquivo de Boceta

Ai… por que não molho?

Ai... por que não molho

Se boceta fosse um prato,

molho não poderia faltar.

° Leia o resto deste post »

Cadê o clitóris?

cade 

“EUGÊNIA – Como isto é gostoso, querida! Como se chama o que estamos praticando?


MADAME – Chama-se masturbação, querida, mas agora examine melhor minha boceta ou vagina, que são os nomes mais familiares do templo de Vênus. Vou entreabrir para você, como a corola duma flor, essa gruta encantada. Esta elevação é o monte de Vênus, que se veste de pêlos aos quinze anos, quando a mulher começa a menstruar. Essa lingüeta ao alto chama-se clitóris, que em grego quer dizer colina, nesse ponto se concentra a sensibilidade da mulher; é o foco, a chave do cofre do amor. A menor carícia me transporta e me dá espasmos de prazer. Veja, toque-me! Ai! Como sabe acariciar, dir-se-ia que você passou a vida inteira nessa doce tarefa! Pare um pouquinho, não agüento mais, não quero gozar já”.

(Filosofia na Alcova, Marquês de Sade)

 

Cadê o clitóris? Leia o resto deste post »

Competência de Boceta!

Competencia de boc

“Emprego muito a propósito as imagens acima, rosa negra, favo de mel, metáforas destinadas a evitar palavras exatas e justas, seja por pernósticas, incompletas e feias as que não ofendem o pudor: vagina e vulva, por exemplo, terríveis palavrões; seja por criticáveis e condenadas as que exprimem com vigor, exatidão e poesia, a doçura, a graça, o calor, a eternidade, a perfeição: xoxota, xibiu, boceta”.

(Jorge Amado – Tieta do Agreste).

A sociedade tem uma tendência – que não chega a ser modismo, mas resiste:  trata-se da tendência a atribuir à mulher uma condição sexualmente passiva, como se fosse inerente à feminilidade o atributo da espera, do aguardo pela atitude da outra parceira ou do outro parceiro. Leia o resto deste post »

Natural ou Peladinha?

natural-ou-peladinha

O que as mulheres preferem em matéria de pêlos pubianos na hora do sexo? Jorge Amado já trazia, em “Dona Flor e seus dois maridos”, a tese da “xoxota peladinha”.

A Tese e a Xoxota

peladinha

“- Teu rabo de sereia, tua barriga cor de tacho, teus peitos de abacate. Tu cresceu, Flor, está mais opulenta, tu é gostosa da cabeça aos pés. Vou te dizer: já colhi muita xoxota em minha vida, uma boa safra: nenhuma como a peladinha, é a melhor de todas, te juro, minha Flor…
– Que gosto tem? – Dona Flor despudorada e cínica.
– Tem gosto de mel e de pimenta, e de gengibre…”

Que mulher depilada é realmente uma delícia, não se discute. Só o fato de ser mulher acaba tornando tudo mais interessante, mas será que as depiladas fazem a cabeça, a boca e ocupam a predileção das lésbicas? Leia o resto deste post »

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 54 outros seguidores